Roménia: Sighisoara e Sibiu

A Roménia é grandiosamente natural e muito mais bela do que se possa imaginar. O cariz da nossa viagem era essencialmente burocrático e familiar, mas inteligentemente aproveitamos a nossa estadia para conhecer este enorme país. As ideias pré-concebidas de carácter depreciativo que geralmente atribuímos à Roménia leva-nos a crer à partida que a experiência turística poderá não ser das mais relevantes. Embora a existência de evidentes problemas sociais, uma grande disparidade entre pobres e ricos, não deixa de existir um enorme património cultural e paisagístico que certamente apaixonará quem a decida visitar. Assim, o facto de as reticências iniciais não serem mais do que puro desconhecimento, originou que a nossa visita se tornasse numa memorável surpresa.

A região da Transilvânia é enorme e com vários locais de interesse. Na região existem várias cidades interessantes, bem familiares e hospitaleiras, com vistas incríveis que quase nos obriga a instalar-nos definitivamente nestas cidades. Anteriormente tínhamos contado a nossa experiência na região de Brasov e agora vamos abordar outras duas cidades fantásticas: Sighisoara e Sibiu.

O que visitar em Sighisoara e Sibiu na Roménia?

Roménia | Sighisoara

O nosso primeiro destino na aventura transilvânica foi Sighisoara numa viagem de automóvel que durou cerca de 6 horas. Sem autoestrada, e com algumas estradas danificadas, a nossa viagem tornou-se mais lenta do que pretendíamos apesar de assim ter-nos sido possível observar com atenção os detalhes que fomos encontrando pela estrada. Um país lindíssimo, mas ainda com défice de infraestruturas que tornem a experiência turística por solo romeno mais acessível e atrativo aos turistas. Contudo são estas peripécias que recordamos, que nos marcam e nos permitem conhecer intrinsecamente a realidade de outro país.

Roménia: Igreja Holy Trinity

Igreja Holy Trinity em Sighisoara

Em Sighisoara ficamos instalados na Pensiunea Joker, que se revelou uma escolha acertada, com boa qualidade e conforto. Após chegarmos ao hotel, que foi a primeira paragem, era tempo de procurar um restaurante para almoçar porque já se fazia tarde e a nossa barriga já se ressentia. Esta pequena cidade dispõe de imensos restaurantes e bares tornando difícil optar por um, tal o é a sua oferta.

Sighisoara foi apelidada por nós como Óbidos da Roménia, dadas as semelhanças entre elas, uma vez que ambas as vilas contam com uma muralha ao seu redor e no seu interior existem belos casarios pequenos que criam um ambiente medieval que nos fazem teletransportar para o século XII mal cruzamos a sua muralha. Esta cidade encantadora, recheada de pequenas ruelas, casas centenárias e com uma mística contagiante é considerada Património Mundial da UNESCO. Todo o centro histórico da cidade é uma experiência turística enriquecedora que apresenta como principais atrações turísticas a Torre do Relógio, a Praça Central e a Casa onde Vlad Tepes (Drácula) nasceu. Deambular pelas ruas, apreciando cada fachada e visionar os inúmeros artistas de rua que animam a cidade, são motivos mais que suficientes para adorar esta calma e rica cidade.

Roménia: torre do relogio sighisoara

Torre do Relógio

Roménia: placa vlad dracul

Placa de Vlad Dracul

Roménia: casa de vlad dracul sighisoara

Casa de Vlad Dracul

Roménia | Sibiu

Iniciar a visita à Transilvânia por Sighisoara foi uma ótima escolha que nos surpreendeu pela positiva mas era tempo de nos deslocarmos para uma nova cidade. Entre montes frescos, com vegetação a perder vista e depois de um par de horas de viagem, chegamos finalmente a Sibiu. A cidade das três praças: Piata Mare, Piata Mica, Piata Huet, onde estão localizados os locais mais turísticos da cidade e imensos restaurantes e bares que quase te obrigam a sentar e a desfrutar daquele ambiente folclórico. Seja noite ou seja dia existe sempre música nas principais ruas da cidade, o que é bem demonstrativo do ambiente festivo e alegre da cidade. Na praça pequena, Piata Mita, encontra-se a Iron Bridge também conhecida como Ponte das Mentiras, onde reza a lenda que se contarem uma mentira em cima da ponte ela cairá. Na Piata Huet localiza-se a Catedral Luterana onde o filho do Drácula está sepultado, é incrível como nas três cidades que visitamos exista sempre algo relacionado com a história do vampiro mais famoso de sempre.

Roménia: ponte das mentiras

Ponte das Mentiras em Sibiu

Roménia: pontes das mentiras sibiu

Ponte das Mentiras

Roménia: praça sibiu

Praça Sibiu

A Roménia foi a maior surpresa turística que já tivemos, muito por culpa da falta da divulgação e das ideias negativas que normalmente associamos ao país. Na realidade durante as três semanas que por lá permanecemos nunca sentimos que a nossa segurança foi posta em causa, fomos muito bem recebidos e ficamos com a ideia de ser um país onde as pessoas se divertem imenso. A Transilvânia está incrivelmente bem conservada, com densos bosques verdejantes e húmidos onde saltam à vista pequenas cidades recheadas de história e de monumentos arquitetonicamente imponentes. O verde do verão e o branco da neve do inverno proporciona à região motivos de interesse turístico durante todo o ano. A Roménia é um local económico, simpático e lindíssimo! Se estão à procura de um destino de viagem, coloquem a Roménia na vossa lista. É imperdível!

VEJA TAMBÉM:
Roménia: Brasov, a pérola da Transilvânia

Achaste este guia útil? Esperamos que sim!
Segue-nos no Facebook e Instagram para ficares a saber quais serão os próximos destinos 🙂

Share: