La Bella Firenze

La bella Firenze, la bella Italia! Na nossa visita a Itália, com particular destaque para Roma, decidimos fazer um pequeno desvio durante dois dias e ir à descoberta da cidade berço do renascimento, Florença. Conhecida pelas marcas históricas, pela arte em cada detalhe e pelo romantismo, como não podia deixar de ser, foram motivos mais do que suficientes para nos convencer a despender parte do nosso orçamento numa cidade que prometia nos fazer apaixonar.

Dante, Petrarca, Maquiavel, Botticelli, Michelangelo, Donatello entre muitos outros, tornaram esta cidade uma das capitais artísticas mundiais, onde vários artistas potenciaram e desenvolveram as suas capacidades criando assim para a posterioridade um património cultural e histórico em Florença que encanta turistas de todo mundo. Como amantes de arte e cultura, tínhamos à partida a certeza que os motivos de interesse eram mais que muitos. Que comece a descoberta!

Florença: museu a céu aberto

Galleria degli Uffizi

Florença: mercados

Ruas de Florença

Pela manhã embarcamos no TGV na estação de Termini em Roma e 2 horas depois finalmente chegamos à cidade ansiosos por começar a nossa exploração. À partida pela morfologia e tamanho da cidade planeamos utilizar como meio de transporte apenas as nossas pernas, foi a escolha acertada, embora as dores próprias do sedentarismo, mas revelou-se o melhor meio para visitar a cidade que é um verdadeiro museu a céu aberto.

À chegada e ao longo da nossa estadia vimos ruas apinhadas de bicicletas e vespas, algo muito sui generis da cidade. O primeiro monumento que visitamos foi a Igreja Santa Maria Novella, que pela proximidade à estação somos quase obrigados a ir na sua direção e admirar a sua beleza arquitetónica em tons de verde e rosa. Após a primeira manifestação de beleza arquitetónica, seguimos à procura do Duomo, que pela sua grandeza e imponência facilmente se encontra. Quando finalmente nos aproximamos é impossível alguém ficar indiferente à sua beleza e magnitude, é um dos símbolos da cidade e um dos monumentos mais conhecidos de Itália e mereceu cada segundo que ficamos a contemplá-lo.

Florença: Duomo

Duomo Florença

Florença: típicas vespas

Vespas estacionadas

À tarde deambulando entre monumentos e arte urbana, visitamos a Igreja de San Lorenzo, a Piazza Della Signoria, Basilica Della Santa Croce, e Galeria Del Uffizi uma das mais importantes galerias de arte europeia com uma vasta obra de Leonardo da Vinci, Giotto, Michelangelo e Botticelli. No final da tarde com direito a um pôr-do-sol arrebatador chegou a hora de admirar outro dos marcos da cidade, a Ponte Vecchio, com o seu estilo arquitetónico único.

       Florença: Ponte Vecchio

Ponte Vecchio

Florença: Rio Arno

Rio Arno em Florença

No segundo dia, após as forças restabelecidas com a ajuda de um bom cornetto e cappuccino, fizemo-nos de novo à estrada em busca de mais surpresas. Após uma longa caminhada chegamos de novo às margens do Rio Arno para de novo admirar toda a envolvência. Do outro lado do rio mais surpresas estavam à nossa espera, desde de logo o Palácio Pitti e os seus belos jardins. O ponto alto, literalmente, do segundo dia foi a visita à Piazzale Michelangelo que depois de uma longa e inclinada caminhada encontramos uma praça que permite deslumbrar toda a cidade de um local bem privilegiado, é absolutamente incrível toda aquela vista que certamente não se apagará da memória. Para finalizar o dia, nada melhor que provar a gastronomia típica, a chamada bistecca alla Fiorentina, uma costeleta de novilho bem suculenta e bem calórica.

    Florença: Palácio Piti

Palácio Pitti

Florença: a típica Bisteca Fiorentina

Bistecca Fiorentina

Para sempre ficarão as recordações que Florença nos deu com a sua tamanha beleza e arte. Uma cidade feita à nossa medida, embora um local de grande afluência turística a confusão típica de grandes centros urbanos ali não está presente permitindo desfrutar de todas as suas qualidades calmamente. Tudo soa a fantástico nesta cidade, a bela sonoridade italiana, a qualidade e diversidade gastronómica, a beleza arquitetónica, a multiplicidade artística, estão criadas todas as condições para desejarmos que o bilhete tivesse sido apenas de ida. São cidades como esta que nos relembram que nem só de más ações é feito o Homem, também é capaz de criar verdadeiras maravilhas. Visitem, vão adorar!

VEJA TAMBÉM:
Roma | 1º dia: Da Piazza del Popolo à Fontana di Trevi
Roma | 2º dia: Coliseu, Fórum Romano e Palatino
Roma | 3º dia: Vaticano, o país dentro de um país

Achaste este guia útil? Esperamos que sim!
Segue-nos no Facebook e Instagram para ficares a saber quais serão os próximos destinos 🙂

Share: